O que tem na cabeça do Google?

Hoje, meio que por acaso, descobri que posso ter acesso à lista dos termos motores das buscas que acabaram redundando em visitas ao meu blog. Dentre outras frases, havia pérolas como estas – “lojas que vende mochilas e a seita cheque pré datado no rio de janeiro“,  “blog é coisa de gay ?“, “computador a nitrogenio” , “bundas gulosas” e pasmem, até uma frase em russo, “кресты тюрьма фото” direcionou para o meu blog!

Não tenho a mínima idéia da engenharia que existe por trás dessas conexões, mas o fato é que deparei-me com essa miscelânea de frases esquisitas, que, sinceramente, não consigo relacionar com os meus textos. Não imagino, por exemplo, como alguém que digitou a frase “boliviana nua“, foi desembarcar no meu blog. Não me lembro de ter tirado a roupa de nenhuma mulher em meus escritos, muito menos de uma boliviana!

Outra busca esdrúxula que saltou aos meus olhos foi, “bunda peluda pra cima“. Talvez eu até tenha usado essa sonora palavra de origem africana, eu gosto muito dela, mas tenho minhas dúvidas quanto ao peluda e quanto ao pra cima, com certeza não é de minha autoria… Isso, certamente, ficou por conta da mente fantasiosa do tal Google.

Mas a pior de todas, a que me chocou, foi, “seu pau muito pequeno não me preencheu“. Isso foi demais para mim, meu blog não é de sacanagem, gente, como é que ela, a sacanagem, acabou me encontrando? Aí me perguntei: a que se devem estes encontros fortuitos? Alguma atração inconsciente? Incompetencia do Google? Sei lá, só sei que isso fez meus neurônios soltarem uma fumacinha e eles decidiram que tinham que se unir para solucionar este mistério. Afinal de contas, neste mundo cada vez mais virtual, quero saber como e porque estou atraindo esse tipo de pessoas… Até agora, momento em que escrevo estas linhas, tudo está muito obscuro, ainda.

___________________________________________________________

Como primeira tentativa, resolvi eu mesmo repetir os termos de busca que fizeram com que as pessoas me encontrassem. Fui lá na página do Google, coloquei as frases (as tres, uma de cada vez) no buscador e chamei pelos resultados. Fui virando as páginas, uma, duas, tres, cheguei até a décima sexta e nada de aparecer meu blog entre os resultados, nenhuma relação comigo. Em seguida, me vali de um artifício. fiz novamente a busca, mas dessa vez acrescentando o nome do meu blog (Chicoabelha) aos termos de busca (embora eu acredite que a busca original não contivesse meu nome). Dessa vez foi batata, meu blog apareceu em todos (ou quase todos) os resultados e a explicação da confusão estava lá, cristalina, diante dos meus olhos.

No caso da “boliviana nua“, houve um texto meu, de nome A Verdade Nua, em que aparece o gentílico “bolivianos”. Numa lógica arrevesada, o Google trocou genero e numero dos meus bolivianos, tirou-lhes a roupa e ofereceu o resultado ao infeliz usuário, que com certeza teve grande decepção ao aterrissar no meu blog…

Já no caso da “bunda peluda pra cima“, dou o braço a torcer. Realmente, usei o “bunda peluda“, uma vez, em uma das minha histórias. Só que quem levantou-a para cima foi o Google, não eu!

Finalmente, o que mais me incomodava, o “seu pau muito pequeno não me preencheu”, foi o mais esclarecedor. O pau em questão, era o pau de uma barraca que eu havia chutado numa das minhas histórias, o pequeno era sobre tamanho de camiseta num outro texto e o meu preencheu, dizia respeito a uma alma que fora preenchida com alimento espiritual. Quer dizer, o Google juntou tudo, fez uma boa salada mixta, temperou com muita imaginação e serviu num prato de plástico bem baratinho…

A pergunta que fica, o que o Google tem na cabeça? Ele tem uma cabeça?

Anúncios

Tags: , , , , , , ,

8 Respostas to “O que tem na cabeça do Google?”

  1. Bette Says:

    A voz da Adele enquanto Adele e britânica assenta tão bem com a mística do James Bond! Fiquei malahirvada, só achei um bocadinho estranho o fallsoooaaah mas como diriam eles it grows on ya don't it?

  2. chicoabelha Says:

    Na verdade eu comentei e depois deletei. Não havia entendido direito o que você quis dizer com os 3 primeiros comentários.

  3. edna Says:

    hahahah vc foi mais rápido que eu…

  4. edna Says:

    Achei que ficaria feliz em ser igualado a um banquete pra boa louça e muitos talheres… 😦

  5. chicoabelha Says:

    Atração inconsciente, Edna? Você acha mesmo? Então preciso meditar, urgentemente!
    Grato por me igualar a um banquete com boa louça e muitos talheres.

  6. edna Says:

    “Quer dizer, o Google juntou tudo numa salada mixta, temperou com muita imaginação e serviu num prato de plástico bem baratinho…”

    Afora o prato baratinho, pois acho vc um banquete pra boa louça e muitos talheres…Esse é você Chico Abelha!!! Sem tirar nem por…rsrsrsrs

  7. edna Says:

    “Aí me perguntei: a que se devem estes encontros fortuitos? Alguma atração inconsciente?”

    Resposta: (essa é minha e não do google)
    Sim…Acho que alguma atração inconsciente!

  8. edna Says:

    “A pergunta que fica, o que o Google tem na cabeça? Ele tem uma cabeça?”

    Resposta do google: (kkkkkkkkkkkk)

    http://www.google.com.br/search?q=Google+tem+na+cabe%C3%A7a%3F+Ele+tem+uma+cabe%C3%A7a%3F&ie=utf-8&oe=utf-8&aq=t&rls=org.mozilla:pt-BR:official&client=firefox-a

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: