Viva Nossa Senhora Aparecida!

Acordei cedo no feriadão e vi que a chuvinha fina do dia anterior mal e má tinha dado para baixar a poeira. Já há 3 meses que não chove de molhar a terra! Resignado, eu já estava me preparando para regar minha plantas, que não são poucas, quando o som do bate papo do facebook me chamou. Era meu irmão, repórter fotográfico e madrugador como eu, me pedindo ajuda para descobrir de onde sairia uma tal procissão fluvial em homenagem à Nossa Senhora Aparecida. Segundo ele, os barcos sairiam de um bairro beira-rio, não muito longe da minha casa. Pensei nas plantas esturricadas, me condoí de sua condição, mas minha curiosidade de pesquisador falou mais alto. Pus a culpa de lado e marquei um encontro com o meu irmão dentro de meia hora, na ponte sobre o rio Parahyba. Iríamos procurar, juntos, a tal procissão.

Preparei a mochila com as cameras, o gravador e uma matula com banana, granola e iogurte natural e montei na bike. O peso da mochila me fez desistir de pedalar e resolvi me dar o luxo de ir motorizado. Esquentei o carro, coloquei um Brian Eno pra me embalar e toquei pra ponte. Passei pela portaria do condomínio e no exato momento que parei no sinal fechado, desfila à minha frente uma camionete com um andor de Nossa Senhora Aparecida. Seria possível uma sorte grande assim? Furei o sinal vermelho e acelerei em direção ao veículo, buzinando para que parasse.

__Moço, por acaso este andor é o que vai sair na procissão fluvial agora de manhã?

__Sim senhor.

__E de onde vai sair? Posso tirar uma fotos?

__Claro, venha atrás de nós, a procissão vai sair ali do Bairrinho.

Ainda estupefato pela coincidencia, fui fazendo algumas fotos enquanto seguia o veículo com a santa. Ao chegarmos na beira do Parahyba, onde já se aglomeravam alguns devotos, liguei para meu irmão e dei as coordenadas, ele que se apressasse, que a imagem já estava à beira do rio.

Meio timidamente, até por não conhecer ninguém ali, me apresentei e comecei as entrevistas. Falei com alguns pescadores, que ainda se arriscam tirar peixe do poluído Parahyba. Me contaram, com tristeza, que as redes e armadilhas não tem tido muito trabalho ultimamente, tão poucos são os peixes. Há dias em que não se pesca nada de nada, um desgosto!

Quis saber quem organizou o evento e me indicaram o Braulino, filho da dona Cida, a senhora que fazia acontecer a procissão. Braulino me contou que já há dez anos fazem este percurso de barco, para homenagear Nossa Senhora Aparecida. Rezam uma novena nos dias que antecedem, mandam confeccionar camisetas e convidam a população ribeirinha da região, as gentes piraquaras. Vem devotos de barco e de carro, das cidades vizinhas de Caçapava e Jacareí. De primeiro eram poucos barcos, mas hoje seriam mais de vinte na procissão, uma beleza segundo ele. Quando perguntei para Braulio se ele era devoto de Nossa Senhora Aparecida, ele não titubeou:

__Devoto eu num sô, porque sô evangélico. Mas Nossa Senhora tá acima disso tudu. Nessas hora as religião si mistura.

Eu olhei bem para ele, dei um sorriso e sonhei com um mundo em que mais gente fosse flexível e permeável como o Braulino, talvez a gente não se estranhasse tanto e não tivesse tanto medo…

Fui despertado do meu devaneio pelo espocar dos rojões, anunciando que a santa sairia dentro em breve. De repente, o local encheu de gente, chegaram as pessoas que sairiam em procissão nos barcos, acompanhando a imagem. Umas cem pessoas ou mais, lotaram os vinte e poucos botes, caiaques e barcos de pesca motorizados. Fiz minhas fotos e corri para a ponte, 4 km rio abaixo, para pegar os barcos vistos de cima.

Ao chegar na ponte, tive uma  surpresa. Uma pequena multidão esperava a passagem da santa, com direito a carro de som tocando o Nossa Senhora do Roberto Carlos, marronzinhos desviando os carros e uma ambulância para socorrer, no caso de alguma eventualidade. O clima era de muita emoção.

Quando passou o barco com a imagem da santa, soltaram mais rojões, deu-se vivas à Nossa Senhora e a multidão acenou e jogou pétalas de rosa no rio. Uma cena bonita de se ver, até me esqueci de fotografar, de tão emocionado que fiquei.

Na sequencia, me dirigi para o porto de destino da procissão, o bairro Beira Rio, uma comunidade não muito longe dali, onde seria realizada uma missa e a coroação de Nossa Senhora. Neste local consegui fazer muitas fotos e entrevistas, aproveitando a longa celebração, que contou com vários padres e ajudantes.

O Beira Rio é um núcleo urbano de umas 30 casas, no máximo, originário de uma família de pescadores; são moradias simples e com jeitão de roça. Mas me chamou a atenção uma cabana de madeira reaproveitada que imitava um chalé de teto bem inclinado, construído num canto do que se poderia chamar de praça do Beira Rio. Intrigado, perguntei para um povo que fazia churrasquinho ali do lado, se alguém morava naquela cabana.

__É a cabana do Bin Laden, ele vem para a procissão e dorme ali na semana da procissão. Ele tá assistindo a missa, já que ele tá aqui.

Claro que eu quis conhecer o tal Bin Laden. Esperei a missa terminar e fui ao encontro da figura entrevista-lo, super gente boa. Bin Laden é de Caçapava, cidade vizinha, e comparece todos os anos à procissão, em agradecimento aos pedidos que tem feito à santa. Ela o ajudou muito, desde o acidente que o aposentou por invalidez. Como penitência, ele dorme no chão da cabana, em cima de uns panos, embora tenha uma cama reservada para ele, na casa do irmão, ali em frente mesmo.

Depois do Bin Laden, dei por encerrado meu trabalho, já era meio dia e eu ainda tinha que regar as plantas quando chegasse em casa. Pensei que Nossa Senhora bem que podia me ajudar, mandando uma chuvinha criadeira. Entrei no carro, dei a partida e os primeiros pingos molharam o parabrisa. Agora são 5 da tarde e a chuva vem caindo firme desde então. Bem, se eu segurei o meu grito quando ela passou sob a ponte, solto-o agora:

__Viva Nossa Senhora Aparecida!

Anúncios

6 Respostas to “Viva Nossa Senhora Aparecida!”

  1. Rogério Lacaz Ruiz Says:

    Viva a Mãe de Deus e nossa… e do Chico Abelha também!

  2. edna Says:

    Minha sogra se despede de mim sempre com “-Maria vai na frente!”…E me presenteou tres vezes com a imagem de Maria…Que ela siga também a frente de você e sua família! Ótimo trabalho Chico…Lindas fotos! Abraço

  3. Flavia Diamante Says:

    Parabéns Chico!!!
    Quanta riqueza! Inexplicável esse material, transcende…
    Agradeço por te-lo em nosso Grupo Piraquara e aliás a todas as Pessoas especiais fazem parte desse trabalho.
    Quando comecei a ler seu texto a princípio me deu um sentimento de arrependimento porque havia passado por momentos tensos na noite anterior no ensaio e eu ainda tive problemas de pressão nesse dia, fiquei tão preocupada e estou por outras questões do projeto que me esqueci completamente dessa manifestação. Eu os conheço, ja trabalhamos junto a eles e como eu não me lembrei disso?!?!…
    Era pra você esse Dia e tinha que ser exatamente como você relatou…
    O Universo conspira a nosso favor e Deus e Nossa Senhora Aparecida também!!!!
    Bjs

    • chicoabelha Says:

      Obrigado, Flávia. Foi um dia especial, carregado de emoção e religiosidade. Conheci pessoas maravilhosas, que moram perto de casa em lugares maravilhosos e eu nem sabia. Foi um presente pra mim.

      Sabe que encontrei ali na beira do rio uma pessoa que conhece vc e sua filha? Acho que o nome dela é Carla e ela mora no Bairrinho. Mandou um abraço pra vc.

  4. Elder Says:

    Viva, viva viva!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: